Nossa Tradição Familiar

QUEM CONHECE SUAS RAÍZES SABE A FORÇA DOS GALHOS.

 

 

A tradição da família Heinz de produzir vidros remete para o ano de 1523, mas a empresa HEINZ-GLAS tem aproximadamente 400 anos, datada do ano de 1622. Hoje, a HEINZ-GLAS é uma das líderes mundiais na fabricação e decoração de frascos de vidro e tampas para a indústria de perfumes e cosméticos. O segredo de nosso sucesso? Nossas raízes são bem fixadas aqui. O conhecimento de onde viemos nos mostra o caminho para onde vamos. E funciona – graças ao empenho incansável de 15 gerações da família Heinz e a seus fiéis colaboradores.

*04.06.1950
Carl-August Heinz
Carl-August Heinz nasceu em Kleintettau em 4 de junho de 1950. Após se graduar no Ensino Médio em Uffenheim, ele estudou administração de empresas em Nurembergue, onde se graduou com um MBA em vendas.

Ele entrou na empresa em 1976 e, logo em 1977, teve que assumir sozinho a gestão corporativa devido à morte precoce de seu pai, Adolf. Desde então, fez muito pela empresa, fazendo com que ela se expandisse, tornando-se um grupo empresarial ativo globalmente.

A visão de negócios e os investimentos dirigidos feitos sob o comando de Carl-August Heinz contribuíram para o sucesso da HEINZ-GLAS e PLASTICS no mercado internacional de embalagens.

Acima de tudo, ele queria contribuir para a reunificação da Alemanha, que é a razão pela qual, já em 1990, ele se envolveu com as pequenas fábricas de vidro nas redondezas de Piesau, na Turíngia, e, em maio de 1991, as adquiriu por completo. Desde então, ele a expandiu, tornando-a uma empresa internacionalmente competitiva.

Carl-Aug. Heinz contribui pessoalmente com um grupo de estudos de marketing para melhorar as condições das localidades para a região de Rennsteig na Turíngia-Francônia e instituiu uma fundação sem fins lucrativos com o objetivo de promover educação e formação profissional pública e proteção da natureza, do meio ambiente e dos animais de sua região natal.
*28.02.1984
Carletta Angelika Heinz
Carletta Heinz nasceu em 28 de fevereiro de 1984 e é filha de Gabriele Birkner-Heinz e Carl-August Heinz. Após finalizar os exames do fim do ensino médio na escola Kaspar-Zeuß em Kronach, ela se graduou em 2012 em Administração de Empresas pela Universidade Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg.

Em dezembro de 2013, Carletta começará a trabalhar para o Grupo HEINZ-GLAS e inicialmente ganhará experiência prática em controle e RH. Em 2014, ela estabelece a sustentabilidade como um objetivo estratégico dentro da empresa e funda uma equipe global de sustentabilidade.

Desde julho de 2019 ela faz parte do conselho de administração como sócia administradora. Ela gostaria de manter o Grupo HEINZ-GLAS como uma empresa familiar e alinhá-lo estrategicamente para o futuro.
1921 – 1977
Adolf Heinz
Ele foi o caçula dos sete filhos do casal Ludwig e Auguste Heinz.

Após fazer o ensino fundamental em Kleintettau, Adolf fez o ensino médio em Marktbreit. Completou seu treinamento em vendas na transportadora Schenker & Co., em Munique. Tinha acabado de começar a trabalhar na empresa de seu pai quando, em 1 de janeiro de 1941, foi convocado para lutar na guerra. Após seu retorno, quando foi libertado de um campo de prisioneiros, adquiriu experiência e lutou durante os anos seguintes, juntamente com seu irmão mais velho, Heinrich Heinz (18/12/1903 – 14/04/1973), para salvar a fábrica de seu pai, depois de perder três de seus outros irmãos.

Juntamente com vários colaboradores fiéis, em 1949, os irmãos conseguiram ativar a filial da fábrica em Schleiden/Eifel, construir a Heinz Plastics (a partir de 1955) e a moderna fábrica principal em Kleintettau (graças à chamada máquina em série IS 1962 e ao tanque de fundição de vidros 1971, totalmente elétrico).
*19.08.1952
Jeannette Heinz-Drayton
Jeannette Heinz-Drayton nasceu em 19 de agosto de 1952, a segunda filha de Adolf e Ilse Heinz. Após freqüentar a escola primária local em Kleintettau e a escola secundária em Erlangen, formou-se em 1967/68 na escola de hotelaria de Tegernsee e em Leysin, na Suíça, para ingressar na gestão hoteleira como gerente de hotelaria de língua estrangeira e com formação comercial.

Em 1972 mudou-se para um dos departamentos estrangeiros da SIEMENS em Erlangen e Nuremberg.
Ela permaneceu fiel à SIEMENS e ao negócio de exportação até o início de 2016 e continuou sua formação profissional, linguística e de TI em diferentes locais e em diferentes posições.

Desde 1990 é membro permanente do Conselho Curador (antigo Conselho Consultivo) do Grupo HEINZ-GLAS, bem como co-diretora de diversas holdings e empresas financeiras do grupo, contribuindo assim para a preservação do grupo como empresa familiar. Após 44 anos com a SIEMENS, ela agora traz seu conhecimento para a empresa como parte de seu trabalho como "Apoiar a Regulamentação do Comércio Internacional".
1903 – 1973
Heinrich Heinz
No fim dos anos 1920, o filho mais velho de Ludwig Philipp Heinz, Heinrich Heinz, foi para Hamburgo para fazer uma formação em vendas, seguindo depois para Londres. A partir daí, ele ajudou a fortalecer as relações internacionais já há muito existentes. Desta forma, os pedidos começaram a ser feitos, possibilitando a continuação bem-sucedida da empresa. Nos primeiros anos da guerra, 1939-1940, Heinrich e seu irmão, Kurt, assumiram a gestão da empresa e dividiram a pouco invejável tarefa de operar a fábrica de vidros em um tempo em que praticamente não havia material disponível. Após a guerra, e com a demarcação das fronteiras, era necessário encontrar novos canais de distribuição, fornecedores de matéria-prima e contratar mão de obra. Também por causa disso, ele conseguiu, em 1948, inaugurar a segunda fábrica de vidros de Schleider, em Eifel. Mesmo sob as mais difíceis condições iniciais, a partir de 1949, começou-se a fabricar ali embalagens de plástico. O perspicaz Heinrich Heinz assumiu a gestão e logo alcançou resultados respeitáveis, apesar das dificuldades. E foi ele que, em 1954, sugeriu a seu irmão (muito) mais novo, Adolf, que criasse a fábrica principal de garrafas de plástico na filial de Kleintettau.
1877 – 1968
Ludwig Philipp Heinz
A fábrica de vidros teve que ser fechada em 1917 por causa da primeira guerra mundial.

A empresa era gerenciada nestes tempos difíceis por Ludwig Philipp Heinz, um homem que foi seriamente ferido na primeira guerra mundial, mas que por coincidência divina foi salvo por um soldado de sua terra natal (com o sobrenome Heinz!). Depois da morte de seu irmão Heinrich, ainda antes da guerra, Ludwig Philipp teve que enfrentar os desafios sozinho. Nos anos seguintes, ele desenvolveu a primeira fábrica de operação semiautomática de copos de vidro na área de Tettau (Tettauer Winkel).

O bom desenvolvimento da empresa foi novamente afetado pela segunda guerra mundial. Em 1943, houve uma curta desativação obrigatória da empresa. Porém, no mesmo ano, introduziu-se o primeiro processamento de vidro totalmente automatizado.

Na ocasião de seu aniversário de 80 anos, em 1957, Ludwig Philipp Heinz foi nomeado o primeiro
1854 – 1931
Carl August Heinz senior
Carl August Heinz nasceu em 30 de maio de 1854. É ele o homem, cujo nome a empresa carrega hoje, o mesmo que ele utilizou no registro de sua fábrica de vidros em 1881. Quando um incêndio destruiu a vila de vidraceiros com quase 250 anos de existência, em 1904, Carl August Heinz construiu uma nova instalação de produção no limite inferior da vila, onde, ainda hoje, está a matriz da HEINZ-GLAS. Aos 77 anos, Carl August Heinz pôde vivenciar a aquisição da antiga área onde ficava a primeira fábrica de vidros de Kleintettaus por seu filho Ludwig Philipp. Um ano depois, em 28 de novembro de 1931, morria Carl August Heinz.
1854 – 2018
Aqui você pode ver e fazer o download da árvore genealógica da família Heinz desde 1523 até hoje
Addicted to glass